Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

DENÚNCIA EM SÃO MIGUEL: CIRURGIA É INTERROMPIDA POR FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA

No Blog do Ariel Castro:
"
Imagem meramente ilustrativa
O caso aconteceu no centro cirúrgico do hospital municipal de São Miguel do Guamá. A vereadora Maria Fernandes (PR), denunciou o caso da tribuna da câmara que envolve sua irmã que, no momento da falta de energia, estava sendo submetida a uma cirurgia para a retirada de um Mioma. Segundo a denúncia feita pela vereadora, o gerador do hospital não funcionou e a bateria estava descarregada, ficando a unidade por mais de duas horas sem energia, obrigando o cirurgião a interromper a intervenção e promover a sutura da paciente. Maria Fernandes solicitou da Mesa da Câmara que fosse elaborado um documento e encaminhado ao Ministério Público com a denúncia.

A CARTA
“Senhor Presidente, senhoras e senhores
É com muita indignação que venho a esta tribuna para falar da saúde em nosso município. Muitos fatos já foram relatados nesta casa, mas o fato ocorrido nesta segunda-feira, além de absurdo aconteceu com a minha irmã, vejam só: O médico marcou a cirurgia de retirada de um Mioma, seria uma cirurgia tranquila e segura se não fosse a negligência de manutenção do sistema elétrico, que na hora em que o médico iniciou a cirurgia faltou energia, e simplesmente o gerador do hospital não funcionou porque estava com sua bateria descarregada.
O hospital ficou sem energia por mais de meia hora, o que obrigou o médico a usar uma lâmpada de emergência, interromper a cirurgia e costurar a barriga de minha irmã, sem que a cirurgia fosse terminada.Eu me pergunto e pergunto a todos: a responsabilidade de manutenção para o funcionamento do hospital é do médico? É da diretoria do hospital? Não! É de quem é responsável pela manutenção? Só que ninguém nesse governo tem autonomia pra nada.
No hospital falta gases, falta remédios, falta tudo, porque ninguém tem poder de compra, nem mesmo o próprio secretário de saúde, porque tudo é concentrado na prefeitura. De acordo com informações da diretoria do hospital senhora (...), é do responsável pela manutenção do hospital senhor (...), o pedido dessa bateria foi feito ao senhor (...) diretor de departamento da secretaria, a cerca de quinze dias atrás.
Vejam bem senhoras e senhores, como as coisas estão em São Miguel. Uma vida não vale uma bateria, tudo por negligência de uma administração inoperante. Desta forma, senhoras e senhores vereadores, faço um requerimento verbal, que se aprovado for, seja encaminhado ofício ao Ministério público, para que o mesmo tome as providências junto a secretaria de saúde e ao executivo municipal, no sentido de fazer funcionar o atendimento aos nossos munícipes, conforme determinam as leis que dizem respeito a saúde do povo.” (TEXTUAIS)
A denúncia feita pela vereadora Maria Fernandes é mais uma que vai bater às portas do Ministério Público do município. O descaso é ferramenta da atual administração que não preza pela humanização no atendimento e é alvo de muitas denúncias. Até quando isso vai acontecer? Só Deus sabe!
PautandoNoticias"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários