Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

terça-feira, 10 de abril de 2012

Diário cobra sobre a ponte do Porto de Minas

Pontes em estado crítico ameaçam desabar no Pará

Terça-Feira, 10/04/2012, 14:28:48 - Atualizado em 10/04/2012, 14:39:40
Tamanho da fonte: A- A+
Pontes em estado crítico ameaçam desabar no Pará (Foto: Luis Duarte/Internauta)
Ponte no trecho da PA 140 é uma das que ameaçam desabar (Foto: Luis Duarte/Internauta)
Estruturas comprometidas, condições precárias de trafegabilidade e risco de desabamento. Esta é a situação de três pontes do Pará, nas cidades de Santa Izabel, Salvaterra e no distrito de Mosqueiro.

Há pelo menos três meses, as duas pontes de madeiras existentes no trecho da rodovia PA-140 entre municípios de Santa Izabel do Pará e Bujaru têm situação crítica. “A que fica sobre o rio Caraparu apenas um lado é usado e só passa um carro por vez. A estrutura está comprometida colocando em risco quem passa pelo local. E num local como esse que tem tráfego de ônibus, caminhões e carros a ponte deveria ser de concreto”, analisou o administrador Luis Duarte que faz o trajeto pelo menos uma vez por semana.

Luis também crítica a sinalização do trecho da PA-140. “ No trecho de Bujaru a Concórdia do Pará  existe 96 lombadas desnecessárias a maioria foi feita pelas pessoas dos vilarejos. Elas deveriam estar aonde existem escolas  apenas, mas não é o que acontece, existe lombada  a cada 1 quilômetro ou 500 metros  de distância.O Governo do Estado através da Secretaria de Transporte deveria rever estas lombadas e sinalizar melhor a estrada”, analisou o administrador.

A recuperação das pontes já foi solicitada pelo Ministério Público do Estado ao em caráter de urgência, mas até agora nada foi feito. Na recomendação, os promotores de justiça , Laércio Guilhermino de Abreu e Adriana Passos Ferreira, consideram que é necessário tomar medidas provisórias para o estado das pontes, além de elaborar um planejamento para execução de obras de pontes de concreto, em substituição as duas pontes de madeira.

O governo do Estado tem um prazo de 15 dias para atender a recomendação e  para apresentar o documento indicando as providências iniciais para o cumprimento das recomendações.

Já em Salvaterra o problema é mais antigo. Há dois anos a ponte, também de madeira, que passa sobre o igarapé “Mãe de Deus”, localizada próximo a divisa entre os municípios de Salvaterra e Cachoeira do Arari,  tem a estrutura comprometida e ameaça desabar.

O problema já foi motivo de protesto dos moradores. A ponte já desabou em 2011 após um acidente envolvendo um caminhão baú que transportava mercadorias.

No distrito de Mosqueiro, o motivo das reclamações dos moradores é uma ponte sobre o igarapé Água Boa, no bairro do Murubira, que faz a ligação da rua Variante com a Vila, um dos principais trechos da ilha.

Com estrutura em concreto e ferro, a ponte apresenta duas rachaduras de quinze centímetros nas duas cabeceiras da pista e afundamento do asfalto, comprometendo por completo o tráfego de veículos pesados.

Os moradores alegam que desde quando foi construída a ponte nunca passou por nenhuma revisão.

Sobre a situação da ponte da Variante, em Mosqueiro, a Prefeitura Municipal de Belém informou, por meio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), que até o final do mês de abril o local passará por obras de recuperação. A assessoria também informou que a Sesan deve realizar a revitalização da via que dá acesso à ponte. 

A reportagem do DOL continua buscando esclarecimentos dos órgãos responsáveis pelos problemas nos municípios de Santa Izabel e Salvaterra. 
(Sâmia Maffra, DOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários